segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

O GRENAL e a irracionalidade humana.


Ontem, como boa colorada que sou assisti o GRENAL 374 que foi vencido pelo meu Inter.
Como todo sabem o GRENAL é um dos maiores clássicos que existe, beleza que tem se ofuscado por conta da violência que cada uma destas partidas acaba acarretando em todo o estado, violência não só por conta dos torcedores como tb por conta da policia.
Como faço tradicionalmente quando os jogos do colorado não são no Beira Rio, ontem vesti minha camisa vermelha e me mandei pro buteco da esquina. O caso é que em dias de GRENAL o meu buteco é o buteco dos colorados e o buteco do outro lado da rua é o buteco dos gremista, então, existe o "corpo a corpo" dos torcedores durante toda a partida, fato já conhecido pela nossa "espetácular" e "preparada"policia militar.

O jogo ainda transcorria normalmente quando aos 15 minutos do segundo tempo o bicho homem quis mostrar sua animosidade... começo a pensar onde anda a racionalidade deste bicho homem?? Como pode alguém perder toda a noção de limites e partir para a agressão pra cima de alguém pq este alguém é de um time diferente... passo a achar que futebol já está fazendo parte da personalidade das pessoas, e algumas pessoas deixaram de enxergar que a disputa que acontece no campo não precisa se repetir nas ruas...
O fato é que começou um quebra pau entre dois rapazes, então a policia interviu... só que vieram com sua cavalaria e suas espadas desembainhadas pra cima de todo mundo, daí foi gente correndo, copos voando, cadeiras no chão... a policia prendeu os dois brigões e acabou com a festa de todo mundo, desligaram todas as TVS que tinham nos butecos dos arredores.
Perguntas que não querem calar:
-Pq tanta incompetência da policia?? Pq permitiram que a briga acontecesse pra então intervir?? E por que agir com tanta violência pra cima de todos, homens, mulheres, crianças??
- Por que brigar?? Além de perder ou vencer em campo é tb necessário se mostrar mais forte fora dele?? Nas ruas??
Há quem odeie futebol, há quem considere que são um bando de babacas correndo atrás de uma bola e tb um bando de babacas que gastam assistindo jogos de jogadores burros milionários...
Sei que o futebol é sim tb o ópio do povo, que é uma paixão nacional... e eu, que amo futebol, que sempre defendi o futebol, vejo agora que temos sim babacas e imbecis que assistem futebol e que querem fazer dele uma guerra, como se fossem duas raças diferentes que se odeiam, uma querendo dizimar a outra...
Chega!!! O Holocausto já passou!!!
(ópio do povo - Uma referência a Karl Marx e a sua idéia de religião como o ópio do povo)
A propósito... pensando agora nas brigas, no meu texto anterior sobre piadas preconceituosas... pergunto aos gremistas que cantam a seguinte e infeliz música para nós colorados: "Chora macaco imundo, que nunca ganhou de ninguém!!" Qual a sensação de vocês após a derrota? Vcs por acaso são ninguém?? Barcelona, Boca Juniors e Internazionale são ninguém?? Este tipo de música é totalmente preconceituosa, só desagrega e gera ódio entre gremistas e colorados... Vale a reflexão!!!

Um abraço da Alemoa




3 comentários:

André Lima disse...

Belo texto Nic. Assino embaixo.

E será que, se não fosse o futebol, teríamos no lugar dele outra coisa?

Abração

Alemoa Nicole disse...

Sabe que eu acho que sim!!! O bicho homem precisa achar alguma maneira de expressar a sua animosidade. culpa desta sociedade que divide tudo em caixinhas, forte x fraco, macho x fêmea, Inter x Grêmio, sempre alguém quer ser melhor que o outro... quem sabe o dia em que estivermos todos dentro da mesma caixinha a coisa melhore...rsss

Aninha disse...

Essa questão do futebol é coisa séria! Realmente é lamentável que essa disputa ganhe esse quê de agressividade e irracionalidade. O futebol, pra alguns, não é mais aquele amor, ou aquela paixão saudável, que sabe dosar as vitórias e as derrotas... o futebol, pra muitos, virou fanatismo. Paixão doentia! E entrando no "debate", acho que já tem sim muita coisa tal qual ocorre no futebol... não precisamos nem pensar "no lugar do futebol", o que existiria? Já existem outras mil... como a religião, por exemplo. Uns levantam a bandeira, e a defendem até com a morte! Isso que a Nic falou, das "caixinhas"... é bem por aí mesmo... ou é isso, ou aquilo. E o isso não se mistura com aquilo. Talvez essa dicotomia toda tenha surgido pra facilitar o controle... mas essa dicotomia não existe no humano... cada um tem seu jeito, sua história... suas semelhanças e diferenças... não dá pra gente se encaixotar... entendi a intenção da Nic quando ela fala de todos na mesma caixinha... mas também coloco outro ponto de vista: nada de caixinhas!! Vamos sair delas, extingui-las!! Ou estarmos todos na caixinha da Vida, e se permitir vivê-la da forma que quisermos, que nos fizer bem e feliz... desde que isso não interfira no outro que está dentro dela também! Mas é... é bem delicado... acaba tudo esbarrando, eu acho, na questão da espiritualidade, do crescimento, do amadurecimento como pessoa, e como humano... O amor ou a paixão, seja pelo futebol, seja pela religião, ou até por uma pessoa... não pode nos cegar, nem querer calar o outro. Senão não é amor, nem paixão (saudável). Que possamos torcer pelo Grêmio ou pelo Inter... e não tentar rebaixar ou ofender o outro. Isso não será torcer...